sábado, 13 de novembro de 2010

Filme: A Papisa Joana


Das profundezas ocultas do Vaticano, chega uma história de intriga e paixão proibida, mantida em segredo pela Igreja Católica, durante milhares de anos.

Num tempo em que a obediência total era exigida, JOÃO ANGLICUS (JOHANNA WOKALEK) manteve-se como uma luz ao fundo do túnel numa era de trevas. No ano 853 D.C., após ter-se tornado um estudioso, curandeiro e professor de renome, ele ascendeu à posição mais elevada da terra: Papa da Igreja Católica. Dois anos depois, foi apedrejado até à morte por um segredo que se tornaria uma lenda. João Anglicus era, na verdade, uma mulher – a única mulher alguma vez ordenada Papa, o único Papa que alguma vez concebeu um filho.

O diretor Sönke Wortmann transporta-nos numa misteriosa viagem de fé, amor e poder que desafia todas as convenções suportadas durante 1200 anos. Esta é a história que dá a conhecer uma das mais interessantes mulheres da História – a mulher conhecida como A PAPISA JOANA.

Atores: JOHANNA WOKALEK / David Wenham / JOHN GOODMAN


7 comentários:

Pandora disse...

Essa história eu quero conhecer!!! Uma papisa é coisa para não ser ignorada... E mesmo sendo cristã e não sendo feminista penso que o cristianismo se construiu como uma religião extremamente maxista e opressora das filhas de Eva... Realmente descobrir uma papisa é algo que vale a pena ver!!!

Cristiano Ferronato disse...

Então carissima eu já tinha lido algo sobre esta Papisa mas pelo que sei são só rumores não há nada referente a documentação que prove a existência dela, mas vale ver o filme o tema é bem legal.

Wanessarlf disse...

Mesmo que não tenha nada provado, é bem interessante o tema. Acho legal ter uma concepção sobre tal fato. Seria bom de vez em quando vc dá uns palpites sobre filmes q julgue interessante. Bjos

Wanessarlf disse...

Mesmo que não tenha nada provado, é bem interessante o tema. Acho legal ter uma concepção sobre tal fato. Seria bom de vez em quando vc dá uns palpites sobre filmes q julgue interessante. Bjos

Mari Marques disse...

Cris, tô te seguindo ok?
adorei o seu blog, atualizadíssimo.
E o filme, fiquei curiosíssima para ver.
Vou passar sempre por aqui!
:D

Manuel Fernandes disse...

Tem algo de estranho nesta história: Vejamis se eu estou certo:

Como pode alguém, em 853 AC (isto significa Antes de Cristo, logo antes da existência da Igreja católica) se tornar Papa ou Papiza dessa igreja?!

Alguma confusão com as datas? Se não houver confusão, desculpa Cris, mas o negócio é falho! Será um daqueles erros do cinema?! Ou sou eu que estou desatualizado?!

Abraço, nobre!

Cristiano Ferronato disse...

Manuel carissimo erro corrigido é Depois de Cristo kkkkkkk